Home Loja A4 - IGUALDADE DE GÉNERO Formação de Assistentes Operacionais para a obtenção de Especialização em Igualdade Género (2.ª edição)
Setembro/21
a Distância

Formação de Assistentes Operacionais para a obtenção de Especialização em Igualdade Género (2.ª edição)

0,00 

Esta Especialização em Igualdade de Género vai facilitar o desenvolvimento de competências para que as Assistentes Operacionais sejam verdadeiras agentes na promoção da igualdade de género, na prevenção e combate às discriminações em razão do sexo, da orientação sexual e da identidade de género, na prevenção e combate à violência de género, incluindo o apoio e acompanhamento especializado a vítimas e agressores/as.

Limpar
REF: C3-A1-1 Categoria:
Data Início

Setembro/21

Data Fim

a indicar

Duração

58h, com Subsídio de alimentação: 4,77€/dia

Modalidade

Curso, Participação GRATUITA

Regime

a Distância, Requisitos: Internet, Computador com câmara e microfone

Destinatários

Assistentes Operacionais residentes na região Norte de Portugal com escolaridade mínima 9.º Ano

Preço

Formação Gratuita. Projeto Financiado.

A indicar brevemente

– Reconhecer os desequilíbrios de género resultantes dos papéis socialmente atribuídos a mulheres e homens e o modo como estes condicionam percursos e expetativas.

– Identificar os documentos de referência de promoção da Igualdade de Género.

– Diferenciar as várias dimensões de abordagem social e jurídica na temática da Igualdade de Género.

– Propor e aplicar práticas educacionais dirigidas a ambientes escolares mais inclusivos e equitativos.

– Explicar o papel das Assistentes Operacionais no combate às discriminações, nos seus vários domínios.

– Descrever uma linguagem que reflita o princípio da igualdade de género.

Módulo I. Enquadramento Conceptual (4 horas)
1. Igualdade, diversidade e cidadania
2. Sexo e género
3. Papéis sociais de género, paradigmas e estereótipos
4. Linguagem como paradigma das (des)igualdades
5. Coeducar para uma cidadania democrática.

Módulo II. Igualdade de Género (6 horas)
1. As origens estruturais da desigualdade de género e da discriminação Estratégias Nacionais e Internacionais de promoção dos Direitos das Mulheres, Igualdade de Género e Não-Discriminação Instrumentos Internacionais de referência
2. Mecanismos nacionais (ENIND – Estratégia Nacional para a Igualdade e a Não Discriminação) e internacionais para a promoção da igualdade de género
3. Responsabilidade social das organizações da sociedade civil para a concretização da igualdade de género.

Módulo III. Roteiros Temáticos de Género: Abordagem Social e Jurídica (20 horas)
1. Dimensão pessoal e familiar
2. Dimensão profissional
3. Conciliação entre a vida profissional, familiar e pessoal
4. Democracia paritária – poder político e tomada de decisão
5. Violência de género
6. Saúde, direitos sexuais e reprodutivos
7. Mainstreaming de género e ações positivas
Módulo IV. Metodologias de Formação em Igualdade e Sugestões de Operacionalização (10 horas)
Realização de diversas dinâmicas na área da Igualdade de Género nas quais se consiga a partilha de saberes e experiências por parte dos/as formandos/as e nas quais estes revelem uma apreensão dos conhecimentos adquiridos nos módulos anteriores. Os/as formandos/as deverão apresentar propostas estratégicas para melhoria da intervenção em matéria de igualdade de género (o/a formando/a deverá selecionar uma temática inserida no módulo III – Roteiros Temáticos de Género).

Módulo V. Assistentes Operacionais (18 horas)
1. A escola como Agente de Socialização (3 horas)
– O papel do Pessoal não Docente
2. A Linguagem como Agente Socializante de Género (4 horas)
– Estereótipos de Género
– Exploração de documentos com Linguagem Sexista
3. Especificação do Sexo (4 horas)
– Utilização de formas duplas
– Emprego de barras
4. Neutralização da Referência Sexual (7 horas)
– Substituição por genéricos verdadeiros
– Substituição de nomes por pronomes invariáveis
– Outros procedimentos alternativos

Utilização de métodos e técnicas andragógicas promotoras da aprendizagem e facilitadoras da apropriação de conhecimento nas temáticas da igualdade de género. Tal deverá ser concretizado através da dinamização de diversas atividades grupais nas diferentes áreas da igualdade de género.

Avaliação do Processo Formativo: Observação dos comportamentos atencionais e da participação espontânea dos/as formandos/as, através do preenchimento de uma lista de ocorrências dos módulos de formação, a ser preenchida pelos/as formadores/as.
Dos Conteúdos de Formação: A avaliação das aprendizagens e competências teórico metodológico / técnicas desenvolvidas, ao longo do processo formativo, realizar-se-á nas Partes I, II e III através de um trabalho escrito, relacionado com uma das temáticas do Roteiro Temático e a sua articulação com o enquadramento conceptual.
Módulo IV: Avaliação dos conhecimentos através de uma ficha de observação de comportamentos a ser criada para o efeito.
O regime de avaliação dos formandos contempla uma perspetiva formativa, realizada durante a formação, para promover o desenvolvimento das aprendizagens com vista ao ajustamento de processos e estratégias e no final da formação, uma avaliação sumativa tendo por base os trabalhos produzidos.
Os critérios de avaliação a utilizar incidem nos seguintes parâmetros de avaliação por módulo:
– Participação ativa nas atividades propostas – 20%
– Produção de trabalhos ou materiais por módulo – 40%
– Observação de comportamentos por módulo – 40%
A avaliação dos formandos é realizada com uma escala de 1 a 20 valores, para emissão do certificado.
Muito Bom – de 18 a 20 valores;
Bom – de 14 a 17 valores;
Suficiente – 10 a 13 valores;
Insuficiente – 0 a 09 valores.

No final da formação será entregue um certificado de formação aos formandos que concluam a ação de formação com uma taxa de assiduidade igual ou superior a 90% e uma avaliação positiva.