Home Loja A1 - DIDÁTICAS E METODOLOGIAS Da arte e das implicações estéticas, sociais, culturais e tecno-científicas (1.ª edição)
16/11/2021
a Distância

Da arte e das implicações estéticas, sociais, culturais e tecno-científicas (1.ª edição)

65,00 140,00 

A arte, enquanto conceito e praxis que reflete sobre o homem e o mundo, opera com objetos, ideias, perceções e emoções, inseridos em contextos históricos, culturais e civilizacionais diversificados, no tempo e no espaço. Tudo isso se procura articular no mapeamento deste curso.

Limpar
REF: FCP085-1 Categoria:
Data Início

16/11/2021

Data Fim

14/12/2021

Duração

25h

Modalidade

Curso

Regime

a Distância

Acreditação

CCPFC/ACC-112767/21

Destinatários

Grupos 400, 410 e 600

D.C.P.

Sim

Formador/a

Amadeu Santos

Preço Associado

65,00 €

Preço Não Associado

140,00 €

NOTA:

Certificado será enviado por email aos formandos com aproveitamento. Caso pretenda via postal, CTT, tem um custo adicional de 5,00€ (despesas envio)

Sessões síncronas previstas
Novembro: dias 16, 18, 23, 25 e 30 das 19h00 às 21h00
Dezembro: dias 02, 07, 09 e 14 das 19h00 às 21h00

Adquirir novos conhecimentos em diferentes áreas da arte e da cultura contemporânea.
Relacionar saberes de diferentes áreas para maior compreensão da realidade cultural contemporânea.
Discernir linhas de força da construção da modernidade: seu desencadeamento, progressão e crise.
Exercitar leituras críticas sobre os diversos discursos e fenómenos abordados.
Focar aspetos passíveis de exploração interdisciplinar no trabalho docente.
Fornecer aos docentes um horizonte referencial para as suas práticas e reflexões específicas.
Debater conteúdos programáticos e estratégias integradoras de diferentes dados culturais.
Articular os conteúdos programáticos com os planos nacionais das Artes e do Cinema.

Módulo 1 – A educação pela arte. A arte na escola
Apresentações pessoais e apresentação da ação de formação.
A arte e a cultura enquanto dimensões essenciais do indivíduo e da sociedade.
O Plano Nacional das Artes e a flexibilidade curricular.
Debate sobre o valor da arte e o seu papel educativo.

Módulo 2 – Temporalidades e mapeamentos
As artes plásticas, a arquitetura e o design; a fotografia, o cinema e as artes do palco.
Sinopse de estilos, correntes e tendências nas artes visuais. Periodização e narrativas.
Evolução, revoluções, retornos, antecipações e anacronismos.
Modernismo e vanguardismo. Pós-modernidade: pós-vanguardas e pluralismo.
O mundo globalizado e multipolar. Centro e periferia. O Ocidente e os “Outros” culturais.

Módulo 3 – Modernidade e pós-modernidade
O projeto cultural da modernidade: nascimento, apogeu e crise. A condição pós-moderna.
A metropolização dos costumes. A grande cidade e a arte. A velocidade, a moda, o efémero.
A revolução tecnocientífica e suas repercussões nos modos de sentir, apreciar e criar.

Módulo 4 – A obra de arte: valores estéticos e plásticos
Anatomia da obra de arte visual enquanto objeto e imagem. Matéria, tempo e espaço.
O digital e a desmaterialização da arte. O multimédia.
Temáticas recorrentes e novas temáticas. Representação do humano na arte. O rosto e o corpo.
De Kant a Duchamp e deste aos nossos dias. Conceitos estéticos e práticas artísticas.
A arte contemporânea e os seus dilemas. Tudo vale?

Módulo 5 – A apreciação da arte
O museu imaginário. Valor de culto e valor de exposição da obra de arte. A obra e a aura.
A interpretação. Abordagens: estética/plástica, psicológica/psicanalítica, sociológica, semiológica…
Sobreinterpretação e limites à interpretação. A resistência da obra ao discurso.

Módulo 6. O sistema das artes
Produção, circulação e consumo das obras. Agentes e eventos, museus e galerias. A arte pública.
Circuitos institucionais e circuitos comerciais. A mercadorização da arte.
Programas educativos dos museus e visitas de estudo.
Debate e considerações finais.

Serão criados e organizados momentos geradores de interações múltiplas, partilhando conhecimento e experiências, no seguinte formato:
Atividades, intercalando a apresentação teórica de conteúdos e desenvolvidas com a preocupação de ligação aos contextos e vivências profissionais dos formandos (SS); englobando sugestões de leituras, vídeos e recurso às TIC (SA). Serão incentivados a refletir e debater em torno das questões e problemas colocados, promovendo-se aprendizagens significativas. As horas dedicadas às atividades de tempo assíncrono serão ajustadas de acordo com os contextos educativos, os tempos letivos e as preferências/necessidades dos formandos.
Avaliação – serão colocadas questões abertas e suscitados debates, procurando estimular a reflexão crítica (SS+SA); os formandos elaborarão um relatório final de reflexão crítica individual, detalhando o contributo da formação para a sua atividade docente, novos conhecimentos adquiridos, estratégias de consolidação e aplicação (SA).

Os critérios a utilizar são:
• O domínio de conhecimentos e estratégias demonstrados na reflexão;
• Evolução das aprendizagens;
• Participação e empenho nas atividades propostas em linha;
• Capacidade de cooperação e colaboração interpessoais;
• Adequação de conteúdos e saberes aos contextos.
Estes critérios incidem nos seguintes parâmetros:
– Participação ativa nas atividades propostas – 25%;
– Interesse, empenho, pontualidade – 25%;
– Participação ativa no domínio da produção de conteúdos (reflexão final) – 50%.
A avaliação dos formandos é realizada nos termos do despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio. Avaliação quantitativa na escala de 1 a 10 valores, com menção qualitativa de:
Excelente – de 9 a 10 valores;
Muito Bom – de 8 a 8,9 valores;
Bom – 6,5 a 7,9 valores;
Regular – 5 a 6,4 valores;
Insuficiente – 1 a 4,9 valores