Home Loja A1 - DIDÁTICAS Aprendizagem da História através das tecnologias digitais: desafios e oportunidades para professores e alunos (4.ª edição)
22/04/2021
e-learning

Aprendizagem da História através das tecnologias digitais: desafios e oportunidades para professores e alunos (4.ª edição)

65,00 140,00 

Construção de materiais interativos com recurso a diferentes ferramentas e aplicações, criando oportunidades para que os alunos utilizem as tecnologias para se expressar e comunicar o saber histórico.

Limpar
REF: FCP029-4 Categoria:
Data Início

22/04/2021

Data Fim

27/05/2021

Duração

25h

Modalidade

Curso

Regime

e-learning

Acreditação

CCPFC/ACC-106455/19

Destinatários

Grupos 200 e 400

D.C.P.

Sim

Formador/a

Hugo Martins

Preço Associado

65,00 €

Preço Não Associado

140,00 €

NOTA:

Envio do Certificado, via CTT, tem um custo adicional de 5,00€ (portes)

Sessões Síncronas
Dia 22 abril das 19h00 às 21h00
Dia 06 de maio das 19h00 às 21h00
Dia 13 de maio das 19h00 às 21h00
Dia 20 de maio das 19h00 às 21h00
Dia 27 de maio das 19h00 às 21h00

Espera-se que no final da ação de formação, seja possível uma mudança nas práticas e procedimentos no processo de ensino/aprendizagem da História, após:

– Consciencialização dos formandos das especificidades que hoje a escola vive por se mover na era da sociedade da informação e do conhecimento, na qual a Web 2.0 e os recursos aí disponíveis representam a realidade com que os alunos interagem diariamente.

– Reflexão sobre a qualidade e potencialidades das aplicações educativas digitais demonstradas e construídas pelos formandos.

– Reconhecimento das competências digitais e das competências pedagógicas digitais exigidas ao professor.

– Operacionalização de novas estratégias de motivação para a aprendizagem da História com recurso a ferramentas e aplicações digitais.

  1. Socialização (3h- sessão síncrona)

– Apresentação;

– Apresentação da ação: objetivos, conteúdos, fases, avaliação, procedimentos organizativos e de suporte tecnológico ao trabalho online;

– Contextualização e enquadramento da formação no âmbito das ciências da educação e do ensino e aprendizagem da História;

  1. A formação do aluno e do professor no século XXI (1h)

– Professor: Competências digitais e Competências pedagógicas digitais;

– Aluno: Aprendizagens fundamentais na área das TIC;

– Análise de Boas práticas.

  1. Reforço das competências da aprendizagem da História com aplicações para criação de conteúdos (16h)

– Aplicações para a criação de atividades com recurso a áudio e QRCodes (3h);

– Aplicações para a criação de jogos digitais (4h);

– Aplicações para a criação de atividades com recurso a vídeo (3h);

– Escape Room: estratégia de operacionalização de projetos colaborativos (3h).

  1. A avaliação formativa no ensino da História com recurso a aplicações móveis (2h)

–  Aplicações para criar e agilizar a avaliação formativa;

  1. Apresentação dos trabalhos realizados (3h- sessão síncrona)

– Avaliação da ação.

Este curso, com um total de 25 horas irá funcionar em regime e-learning.

No âmbito das sessões síncronas, uma no início e outra no final, pretende-se proporcionar momentos de interações formador-formando, formando-formador e formando-formando, criando-se assim oportunidades de partilha de conhecimento e de experiências.

No âmbito das sessões assíncronas, far-se-á uma exploração dos conteúdos do curso do ponto de vista teórico-prático. Primeiramente o formador apresenta o quadro concetual que o sustenta, selecionando documentos e recursos teóricos que permitam o desenvolvimento de um trabalho adequado. Seguidamente, procurar-se-á a cada quadro concetual abordado, proporcionar aos formandos a oportunidade de criação de atividades práticas para exercitação das competências desenvolvidas, articulando-as com os conteúdos programáticos da disciplina de História, de modo a criar recursos passíveis de serem utilizados e reutilizados por outros professores da disciplina nos diferentes contextos de atuação.

Avaliação quantitativa de cada formando, tendo por base uma reflexão final, expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos do despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio.

Classificados de 1 a 10, com menção qualitativa de:

– 1 a 4,9 valores – Insuficiente;

– 5 a 6,4 valores – Regular;

– 6,5 a 7,9 valores – Bom;

– 8 a 8,9 valores – Muito Bom;

– 9 a 10 valores – Excelente.

Os critérios a utilizar incidem sobre os seguintes parâmetros:

– Participação – 10%

– Interesse e empenho – 10%

– Participação ativa no domínio da produção de conteúdos – 60%

– Reflexão final escrita – 20%