Associe-se Já! Conheça todas as Vantagens Preencha o formulário e receba por email todas as vantagens de ser associado da Casa do Professor! Beneficie de preços especiais na formação, usufrua de descontos em farmácias e lojas, apoio jurídico gratuito, apoio nos concursos e muito mais!
Home Loja DIDÁTICAS ESPECÍFICAS Task-Based Learning para o sucesso nas aprendizagens essenciais do Inglês nos 1.º e 2. ciclos
brevemente
Presencial
Secundária Alberto Sampaio em Braga

Task-Based Learning para o sucesso nas aprendizagens essenciais do Inglês nos 1.º e 2. ciclos

65,00 190,00 

Limpar
REF: FCP043 Categoria:
Data Início

brevemente

Data Fim

a indicar

Duração

25h

Modalidade

Curso

Regime

Presencial, Secundária Alberto Sampaio em Braga

Acreditação

CCPFC/ACC-106670/19

Destinatários

Grupos 120 e 220

D.C.P.

Sim

Formador

Ana Mendes

Preço Associado

65,00 €

Preço Não Associado

190,00 €

CALENDARIZAÇÃO

OBJETIVOS DA FORMAÇÃO

A metodologia Task-Based Learning visa a mudança de práticas no ensino, envolvendo diálogo, trabalho de pares e de grupo, o que vai promover o sucesso no domínio da língua estrangeira. Serão feitas com os formandos simulações de atividades para serem aplicadas nas salas de aula

com base na metodologia TBL, envolvendo as quatro etapas do método: 1. Pre-task – Preparar a tarefa, explorando o tópico, referindo vocabulário, frases, atividades, proporcionado modelos orais ou escritos, referindo a duração prevista da tarefa; 2. Task-cycle – O professor monitoriza o desempenho dos alunos, permitindo ou não a consulta de informação, providenciando a utilização dos recursos necessários; 3. Post-task – Os alunos reportam ao resto da turma o resultado da tarefa do seu par ou grupo, e é feita a reflexão conjunta sobre o desempenho dos pares ou dos grupos; 4. Language focus – Rever e explorar os conteúdos linguísticos que ressaltam da tarefa concluída.

A aprendizagem baseada em tarefas estimula uma interação mais rica entre os alunos e oferece mais oportunidades para o uso genuíno da língua estrangeira focadas no significado e na maximização da participação ativa dos alunos.

FORMAÇÃO – CONTEÚDOS

– Apresentação, análise dos objetivos e processo de avaliação;

– Apresentação de práticas pedagógicas motivadoras para o ensino de Inglês no Ensino Básico essencialmente baseadas na metodologia Task-Based Learning;

– Análise de excertos pertinentes das Metas Curriculares de Inglês dos 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico;

– Estratégias de storytelling;

– Elaboração de trabalhos de pares e de grupo;

– Apresentação e discussão dos trabalhos; Avaliação.

FORMAÇÃO – METODOLOGIAS

– Apresentação de variadas técnicas formativas para o desenvolvimento da oralidade na disciplina de inglês no ensino básico.

– Exposição teórico-prática: Análise das metodologias; Trabalho de pares: reflexão escrita sobre as metodologias a privilegiar nestes níveis de ensino.

– Exposição teórico-prática: interesse pedagógico da utilização de reading e storytelling, drawing stories, the story behind the picture no ensino / aprendizagem do Inglês.

– Leitura de excertos pertinentes das Metas Curriculares de Inglês para os 1.º, 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico;

– Aula de conto pela contadora de histórias convidada.

– Trabalho de grupo: planificação e elaboração de aula(s) de storytelling.

AVALIAÇÃO DA FORMAÇÃO

Avaliação quantitativa de cada formando, tendo por base uma reflexão final, expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos do despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio.

Classificados de 1 a 10, com menção qualitativa de:

– 1 a 4,9 valores – Insuficiente;

– 5 a 6,4 valores – Regular;

– 6,5 a 7,9 valores – Bom;

– 8 a 8,9 valores – Muito Bom;

– 9 a 10 valores – Excelente.

Os critérios a utilizar são:

  • O domínio de conhecimentos e estratégias demonstrados na reflexão;
  • Evolução das aprendizagens;
  • Participação e empenho nas atividades propostas em linha;
  • Capacidade de cooperação e colaboração interpessoais;
  • Adequação de conteúdos e saberes aos contextos.

Estes critérios incidem nos seguintes parâmetros:

– Participação ativa nas atividades propostas – 25%;

– Interesse, empenho, pontualidade – 25%;

– Participação ativa no domínio da produção de conteúdos (reflexão final) – 50%.