Associe-se Já! Conheça todas as Vantagens Preencha o formulário e receba por email todas as vantagens de ser associado da Casa do Professor! Beneficie de preços especiais na formação, usufrua de descontos em farmácias e lojas, apoio jurídico gratuito, apoio nos concursos e muito mais!
Home Loja A1 - DIDÁTICAS ESPECÍFICAS Introdução à História das Ciências (5.ª edição)
10/04/2021
e-learning

Introdução à História das Ciências (5.ª edição)

65,00 140,00 

Limpar
REF: FCP012 Categoria:
Data Início

10/04/2021

Duração

25h

Modalidade

Curso

Regime

e-learning

Acreditação

CCPFC/ACC-101524/18

Destinatários

Grupos 230 510 e 520

D.C.P.

Sim

Formador/a

Teresa Salomé Mota

Preço Associado

65,00 €

Preço Não Associado

140,00 €

Sessões síncronas

Abril: dias 10 e 17 das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30

Maio: dias 08 e 15 das 10h00 às 13h00 e das 14h30 às 18h30

Esta ação pretende introduzir os formandos na disciplina de História da Ciência, de modo a que, posteriormente, possam abordar de modo informado e consistente, temáticas mais gerais relativas à natureza e papel da ciência e da tecnologia e outras mais específicas no âmbito da História da Ciência. As conceções detidas pelos professores, neste âmbito, são na maior parte das vezes não apenas simplistas e superficiais, como mesmo erradas. Se um dos objetivos principais das disciplinas escolares ligadas às ciências é o de desenvolver nos alunos a literacia científica e, em particular, a natureza do processo científico, é da maior importância que os professores possuam conhecimentos adequados neste âmbito

Módulo I (4,5 horas) || A Revolução Científica

Módulo II (4,5 horas) || O Iluminismo

Módulo III (4,5 horas) || O surgimento da Geologia

Módulo IV (3,5 horas) || A construção da tradição científica atual: experimentação e laboratório

Módulo V (4,5 horas) || O papel da ciência e da tecnologia na sociedade contemporânea

Módulo VI (3,5 horas) || Apresentação do trabalho

A ação enquadra-se na modalidade de Curso de Formação, pelo que as estratégias a adotar constituem-se como um espaço de partilha e reflexão, com definição de mecanismos de regulação. Os diferentes recursos, desde textos, imagens, filmes e artigos de revistas pretendem ser uma resposta adequada para os formandos, enquanto responsáveis pelo desenvolvimento do currículo. Estes são sustentados numa planificação estratégica, monitorizada, fomentando a problematização, numa perspetiva de reorientação e de melhoria.

Está ainda prevista uma metodologia mista, com a constituição de grupos e/ou plenários, privilegiando-se o debate, a análise e a reflexão, a discussão e sistematização de conceitos, assim como a heteroavaliação.

Em sumário, algumas atividades: apresentação e debate dos conteúdos, integração dos mesmos nas práticas pedagógicas, ensaio de novos exercícios, comentário às práticas, na perspetiva de um professor que é também um criador, construção de materiais e avaliação.

Avaliação quantitativa de cada formando expressa numa escala de 1 a 10 valores, nos termos do Despacho n.º 4595/2015, de 6 de maio.

Classificados de 1 a 10, com menção qualitativa de:

  • 1 a 4,9 valores – Insuficiente;
  • 5 a 6,4 valores – Regular;
  • 6,5 a 7,9 valores – Bom;
  • 8 a 8,9 valores – Muito Bom;
  • 9 a 10 valores – Excelente.

Os formandos são avaliados quantitativamente e qualitativamente de forma contínua, na resolução das atividades propostas ao longo da formação e através de um trabalho final apresentado presencialmente.

Os formandos são sujeitos a uma avaliação quantitativa de 0 a 10 valores, baseada nos seguintes critérios:

  • 25% para a participação e realização das tarefas nas sessões;
  • 60% para a produção de uma estratégia de implementação do tema escolhido em contexto de sala de aula;
  • 15% para a reflexão crítica/memória final, trabalho/texto final, relatório de implementação.