0,00 €

Nenhum produto no carrinho.

0,00 €

Nenhum produto no carrinho.

Home Loja Academia de Música Fi-Bra I Seminário de Clarinete com António Saiote
20/11/2021
Presencial

I Seminário de Clarinete com António Saiote

20,00 60,00 

Limpar
REF: CLARINETE1 Categoria:

A Academia de Música FI-BRA convida o professor António Saiote para orientar o I Seminário de Clarinete, dirigido aos alunos de conservatórios, academias, escolas de música, bandas filarmónicas e ensino superior que pretendam desenvolver e aperfeiçoar os seus conhecimentos técnicos e artísticos na área do clarinete através de uma experiência diferenciadora, fora do quotidiano em sala de aula.

Data Início

20/11/2021

Data Fim

21/11/2021

Destinatários

Alunos de conservatórios, academias, escolas de música, bandas filarmónicas ou ensino superior.

Modalidade

Seminário

Regime

Presencial

Acreditação

Emissão de Certificado de Participação a quem assistir na totalidade


Datas:
20 e 21 de novembro de 2021, sábado e domingo
Horário: entre as 09h00 e as 17h00
Local:
Auditório do Museu de Arqueologia D. Diogo de Sousa, em Braga


Conteúdos a abordar:

  • Emissão do som
  • Aparelho respiratório
  • Ergonomia
  • Material (palhetas, boquilhas)
  • Reportório de todos os níveis
  • Interpretação musical
  • Música de câmara (duos, trios quartetos)
  • Coro de clarinetes

António Saiote, nascido em Loures, Portugal, é um artista e pedagogo mundialmente reconhecido.
Foi solista na orquestra do Teatro Nacional de São Carlos, na Orquestra Régie Sinfonia, assim como membro do Grupo de Música Contemporânea de Lisboa com Jorge Peixinho, durante 11 anos. Para além disso, formou e inspirou vários grupos de música de câmara, tendo sido diretor dos Solistas do Porto.
Foi solista convidado dos congressos mundiais em EUA, Bélgica, França, Suécia e Japão e atuou ou ensinou em mais de vinte Países da Ásia, Europa, América e África.
Desde 1998 desenvolve paralelamente uma profícua carreira de maestro tendo dirigido várias vezes a Sinfónica Portuguesa, Orquestra Clássica do Porto, Filarmónica das Beiras, Orquestra Académica, ESMAE, Sinfónica de Zurique, Festival de Oviedo, Orquestra Nacional do Porto, Orquestra do Norte, Símon Bolívar, Orquestra da Comunidade de Madrid, Gran Mariscal Ayacucho, Orquestra do Teatro Municipal de Caracas, Maracay, San Felipe, Harmos Festival e Musicalta.
Terminou um MPHIL em Direção de Orquestra, na Universidade de Sheffield. É diretor artístico do Festival e Academia de Guimarães. Membro do Júri nos prestigiados concursos de Varsóvia, Caracas, Kortrik, Gand, Brasília, Toulon, Constancia, Sevilha e presidente do Valentino Buchi em Roma. Colabora regularmente como pedagogo, solista e maestro com o Sistema Venezuelano de Orquestras Infantis e Juvenis.
Atualmente é professor na ESMAE (Porto) e diretor artístico da orquestra sinfónica, assim como membro fundador da Ópera Norte.
Atuou em diversos países como, Costa Rica, Espanha, Colômbia, Polónia, França, China, Peru, México Venezuela e Brasil. Como diretor de orquestra dirigiu inúmeras óperas entre as quais: O Amor Industrioso, de Sousa Carvalho – Il Boticário, de Haydn – Cosi Fan Tutte, de Mozart – Don Giovanni, de Mozart – Impresario, de Mozart – Amor de Perdição, de João Arroyo – Kleine Mahagony e Os Sete Pecados Mortais, de Kurt Weill – O Doido e a Morte, de Alexandre Delgado – Pierrot Lunaire, de Schoenberg.