Exposição em homenagem a Francine Benoit

Para celebrar a vida e as contribuições notáveis de Francine Benoit, a Casa do Professor terá patente, até 3 de julho, a exposiçãoCrítica Musical de Francine Benoit“. Esta exposição tem como objetivo apresentar quem era Francine Benoit: uma prestigiada professora, pedagoga, compositora, ativista e defensora dos direitos das mulheres que se naturalizou portuguesa em 1929 embora tenha vindo para cá em 1906.

SOBRE FRANCINE BENOIT:

Reconhecida musicóloga, professora, pedagoga, compositora, conferencista e ativista feminina, Francine Benoit nasceu em França em 1894, veio para Portugal com doze anos de idade naturalizando-se portuguesa em 1929. Colega de Fernando Lopes Graça, de Luís de Freitas Branco e de outras figuras do máximo destaque na musicografia portuguesa, cá se salientou a partir da década de 1920, não apenas como compositora, mas igualmente pela crítica musical que desenvolveu para periódicos nacionais, sobretudo no jornal Diário de Lisboa, onde traçou um alargado número de escritos que viriam, efetivamente, a contribuir de maneira indelével para educar o gosto musical durante largos anos da primeira metade do século XX português. Isto numa época em que o meio musical português “era dominado por homens” e “as mulheres que faziam música eram associadas a uma prática privada, amadora, que tinha como função essencialmente a distração” [Helena Lopes Braga (2013)]. Destacou-se também na oposição à ditadura de Salazar, ao lado de nomes como Maria Lamas, Irene Lisboa ou Alice Ogando. Faleceu em Lisboa, em 1990.