ENSAIO DE UM CRIME DE LUIS BUÑUEL

17 setembro, 2020 às 21:30

40
  • Sessão de cinema programada pelo Lucky Star // Local: Casa dos Crivos
  • Ciclo de cinema – Buñuel No México
  • 17 de setembro, quinta-feira
  • 21h30, Casa dos Crivos
  • 1955, México (89′)

Ensaio de Um Crime de Luis Buñuel

Sinopse:

Archibaldo de la Cruz (Ernesto Alonso) vive obcecado com a morte e o crime perfeito desde que a mãe lhe ofereceu na infância uma caixa de música. Essa caixa cumpriria o seu desejo de matar alguém, sobretudo mulheres, e a primeira “vítima” é a sua governanta. Já adulto, reencontra a caixa e começa a entrar num vórtice de culpa, desejo e ingenuidade.

Luis Buñuel

Realizador e cineasta espanhol, nasceu em Calanda (Teruel), em 1900, tendo-se licenciado em História na Faculdade de Filosofia e Letras de Madrid. Nesta altura trava conhecimento com Jose Moreno Villa, Eduardo Marquina, Juan Ramón Jiménez, e uma forte amizade com Salvador Dali e Federico García Lorca, colegas da residência estudantil, onde morará até 1925. Publica alguns textos em revistas literárias.

Vive em Paris até 1929, onde se inscreve na Academia de Cinema e escreve crítica cinematográfica. Escreve, com Jose Bello, “Hamlet”, a primeira obra surrealista do teatro espanhol, que é levada à cena em Paris. Nunca perderá a sua veia literária e poética. Os seus primeiros dois filmes são feitos em colaboração com o pintor Salvador Dali: “Cão Andaluz”, em 1928, e “A Idade de Ouro” (banido durante 49 anos), em 1930. “Chocante”, “provocadora”, “polémica”, “inovadora” serão termos sempre associados à obra cinematográfica deste realizador, que transformará para sempre a estética cinematográfica. Casa em 1934 com Jeanne Rucar em Paris.

Em Madrid é o responsável pelas dobragens da Warner Brothers. Em 1938 viaja para os Estados Unidos da América, onde trabalha em dobragem para a Warner Brothers, mas em 1946 estabelece-se no México, obtendo a nacionalidade mexicana. Filma “Nazarín”, com o qual ganha o Prémio Especial do Júri do Festival de Cannes.

As suas raízes assentam no surrealismo. Os seus filmes mais tardios, como “O Anjo Exterminador”, “A Bela do Dia”, “O Fantasma da Liberdade”, “Esse Obscuro Objeto de Desejo”, entre outros, são reconhecidos publicamente e muitos recebem prémios em festivais de cinema por todo o mundo. Volta a viver em Paris, mas vem a morrer no México em 1983.

Preço: Gratuito para associados do Cineclube e Casa do Professor / €3,00 para o público geral