Centro de Inovação Pedagógica da Casa do Professor Apresenta Projetos de Inclusão no Evento “Unir Vozes para a Inclusão”

No passado dia 20 de junho de 2024 e para assinalar o Dia Mundial do Refugiado, instituído pelas Nações Unidas para homenagear a força, coragem e resiliência de milhões de pessoas que são forçadas a abandonar as suas casas em busca de segurança e dignidade, a cidade de Guimarães foi palco de um evento marcante.

A Biblioteca Municipal Raul Brandão acolheu a iniciativa “Unir Vozes para a Inclusão”, organizada pelo Consórcio Guimarães Acolhe. Este evento contou com uma mesa redonda e um Painel de Testemunhos, no qual quatro refugiados partilharam as suas histórias de vida.

O Centro de Inovação Pedagógica da Casa do Professor destacou-se no evento, apresentando três projetos significativos cofinanciados pelo programa Erasmus+ e pelo Fundo para o Asilo, a Migração e a Integração (FAMI). Estes projetos têm como objetivo capacitar professores e profissionais que trabalham com jovens migrantes e refugiados, promovendo a inclusão e integração dos mesmos, tanto no contexto escolar quanto na sociedade em geral.

O primeiro projeto, ‘PASSAGE – Pedagogias de transição entre o acolhimento e o ensino’, visa promover a aprendizagem inclusiva e uma educação de qualidade para alunos migrantes recém-chegados. Fornece aos professores ferramentas e recursos para enfrentar os desafios pedagógicos e integrar eficazmente os seus alunos e, embora o projeto já tenha sido concluído, os resultados estão disponíveis no website do programa.

VOICES OF MIGRATION – Um projeto inovador de história pública para a juventude que visa preservar narrativas para um futuro mais inclusivo’, foi o segundo projeto apresentado. Este projeto utiliza a história pública para promover a compreensão intercultural e a inclusão de jovens migrantes através da recolha e partilha de histórias pessoais, com o objetivo de construir pontes entre culturas e gerar um futuro mais inclusivo.

O terceiro projeto, ‘LANGUAGE BUDDY – Apoiar a aprendizagem de idiomas de crianças e jovens adultos migrantes através de “amigos da linguagem” (Language Buddies)’, tem como objetivo melhorar a aprendizagem de idiomas de estudantes migrantes e refugiados, com idades entre 12 e 17 anos. Este objetivo é alcançado através de práticas de mentoria e de um sistema de “amigos da linguagem” (language buddies), que facilita a integração linguística e, consequentemente, social desses jovens.

O evento “Unir Vozes para a Inclusão” não só proporcionou um espaço de reflexão sobre a realidade dos refugiados, como também sublinhou a importância de iniciativas que promovem a inclusão social e educativa.

A apresentação dos projetos pelo Centro de Inovação Pedagógica da Casa do Professor reforçou o compromisso de Guimarães e das instituições locais em acolher e integrar de forma digna e eficaz os cidadãos migrantes e refugiados.