Aprendizagem da História através das tecnologias digitais: desafios e oportunidades para professores e alunos

Enquadramento 

Atendendo à importância da disciplina de História no currículo, esta deve confluir para o alargamento da compreensão das noções de espaço e de tempo de modo a proporcionar uma progressiva concetualização da realidade e facultar aos alunos instrumentos que lhes permitam compreender os desafios atuais. As Aprendizagens Essenciais (AE) em vigor são documentos de orientação curricular base na planificação, realização e avaliação do ensino e da aprendizagem, conducentes ao desenvolvimento das competências inscritas no Perfil dos alunos à saída da escolaridade obrigatória. Assim, tendo em conta as Aprendizagens Essenciais e o Perfil dos Alunos à Saída da Escolaridade Obrigatória, para que exista uma utilização profícua da tecnologia em contexto educativo, esta precisa ser acompanhada de objetivos de aprendizagem bem definidos, o que implica promover o desenvolvimento de estratégias e competências importantes para ampliar as capacidades cognitiva e intelectual dos alunos. Cabe aos professores adotarem práticas educacionais atrativas e inovadoras a fim de permitir que o aluno possa aprender de forma mais ativa, dinâmica e motivadora. Urge, pois, que se formem professores na construção de materiais interativos com recurso a diferentes ferramentas e aplicações para apoio às suas aulas e a projetos que possam surgir na escola criando oportunidades para que os alunos utilizem as tecnologias para se expressar e comunicar o saber histórico.

Objetivos

Espera-se que no final da ação de formação, seja possível uma mudança nas práticas e procedimentos no processo de ensino/aprendizagem da História, após:
– Consciencialização dos formandos das especificidades que hoje a escola vive por se mover na era da sociedade da informação e do conhecimento, na qual a Web 2.0 e os recursos aí disponíveis representam a realidade com que os alunos interagem diariamente.
– Reflexão sobre a qualidade e potencialidades das aplicações educativas digitais demonstradas e construídas pelos formandos.
– Reconhecimento das competências digitais e das competências pedagógicas digitais exigidas ao professor.
– Operacionalização de novas estratégias de motivação para a aprendizagem da História com recurso a ferramentas e aplicações digitais.

FORMADOR

Hugo Manuel Oliveira Martins  

Formador de Professores na Casa do Professor, no domínio da História. 
Experiência como docente do Grupo 200 e formador na área das TIC e da História. 
Doutoramento em Turismo, Lazer e Cultura, Universidade de Coimbra, 2018.  
Mestrado em Supervisão Pedagógica no ensino da História, Universidade do Minho, 2007. 
Licenciatura em História (Ensino de), Universidade do Minho, 2005