TIP leva professores a conhecer práticas de ensino da 1st EPAL KALAMARIAS

Os nossos professores e associados já se encontram em mobilidade e arrancaram, este mês, para Salónica (Grécia), onde puderam conhecer as práticas de ensino da 1st EPAL KALAMARIAS, bem como visitar as instalações e observar o trabalho desenvolvido pelos vários departamentos.

Esta deslocação foi realizada no âmbito do projeto TIP –  Technology to Improve Pedagogy e contou com as professoras Claire Wildschultz, do Agrupamento de Escolas Muralhas do Minho (Valença), e Isabel Soares, do Agrupamento de Escolas André Soares (Braga).

Job shadowing de aula do Departamento de Assistentes Sociais da 1st EPAL KALAMARIAS

Como complemento, as professoras também puderam conhecer uma nova cultura. Visitaram a Praça de Aristóteles, subiram à Torre Branca, usufruíram de uma visita guiada ao Hotel Onoma, conheceram a escultura dos Guarda-Chuvas e saborearam a gastronomia grega.

A Praça de Aristóteles é a principal de Salónica – palco da dinâmica da cidade, onde existem vários espaços comerciais, hotéis, cafés e bares. É igualmente o local privilegiado para a realização de eventos culturais e desportivos.

Praça de Aristóteles, Salónica

A subida à Torre Branca foi, segundo a professora Isabel Soares, “um dos momentos mais interessantes dentro do aspeto cultural” que teve a oportunidade de realizar. “Experiência única pela história desta torre, que é possível conhecer no acesso a diversas salas à medida que se sobe”, sublinha. Este monumento é o mais carismático da cidade e situa-se na marginal de uma longa avenida. Trata-se de uma construção que remonta ao final da Idade Média, funcionou como prisão durante o século XIX e, atualmente restaurada, constitui uma das atrações turísticas mais visitadas da cidade.

Gastronomia típica da Grécia, preparada pelos alunos do Departamento de Gastronomia

De referir que o Hotel Onoma possibilita o estágio dos alunos do curso de hotelaria da Escola EPAL. Trata-se de um hotel de cinco estrelas, com 83 quartos, sendo o mais recente do Anatolia Hospitality Group, propriedade da família Chrysochoidis, com uma tradição de três gerações na indústria do turismo.

A degustação da gastronomia grega foi preparada por alunos do Departamento de Cozinha. “Estes alunos, e respetivos professores, simpaticamente prepararam diversas iguarias gregas que tivemos a oportunidade de degustar, dando-nos a oportunidade de experimentar diversos e saborosos alimentos. Foi um excelente momento de convívio, resultante do trabalho dos alunos daquele curso”, conta a professora Isabel.

No Quartel de Salónica, as alunas do Departamento de Educadoras/Auxiliares de Infância realizaram um espetáculo de fantoches aos filhos dos militares que frequentam o jardim de infância, sito no referido quartel. “Fizeram-no de uma forma exemplar e dedicada, com muito empenho e entusiasmo”, nota a professora Isabel.

Espetáculo de fantoches realizado no Quartel de Salónica

Um dos locais eleitos para a professora Isabel Soares ser fotografada na companhia da sua colega de mobilidade, Clara Wildschutz, foi a escultura dos Guarda-Chuvas, do artista George Zongolopoulos. Esta é uma obra muito popular e visitada, situada na longa marginal de Salónica, relativamente perto da Torre Branca.

Escultura dos Guarda-Chuvas do escultor George Zongolopoulos

“A participação nesta experiência de mobilidade foi deveras enriquecedora, pela oportunidade que tive de conhecer um pouco deste país, a sua cultura, religião, gastronomia, paisagens, vida quotidiana dos gregos e conhecer toda a dinâmica de uma escola profissional onde, durante cinco dias, pudemos participar em algumas aulas, visitar todos os espaços, salas de aula e oficinas. Destaco a forma acolhedora como fomos recebidas, pela simpatia extrema por parte de todos os professores, em especial a professora e subdiretora, Theodora Kostelidou”, conclui a professora Isabel Soares.

Desta experiência de observação e partilha multicultural já estão a surgir ideias e conteúdos que irão certamente enriquecer a todos os professores! Esteja atento às novidades em tip.casadoprofessor.pt.


Sobre o TIP

O projeto internacional TIP – Technology to Improve Pedagogy, coordenado pela Casa do Professor e cofinanciado pelo Programa Erasmus+ da União Europeia, visa introduzir a perspetiva da mobilidade no espaço europeu como modalidade de formação contínua de professores, acompanhando as novas perspetivas de ensino, decorrentes da pandemia de COVID-19, relacionadas com a aquisição de conhecimento tecnológico e pedagógico dos conteúdos, adquirindo competências digitais.

Assim, ao desenvolver um projeto de mobilidade que vise a observação, a reflexão e a partilha de boas práticas de utilização de ferramentas e tecnologias digitais em contexto de sala de aula, procuramos identificar tendências, conteúdos e temas de formação que possam ser desenvolvidos em futuras ações de formação contínua de professores.